FIES: O que é como funciona o programa de Financiamento Estudantil

Frequentar um curso de graduação é o sonho de boa parte dos brasileiros que almejam uma vaga adequada no mercado de trabalho. Isto porque as empresas, desde pequeno à grande porte, está mais exigente em relação ao processo educacional do candidato à uma vaga de trabalho. Portanto, é preciso que esteja sempre se qualificando, buscando novas formas de adquirir conhecimento. Mas, nessa busca, muitos esbarram na falta de dinheiro para investir em um curso de ensino superior, já que muitos são bem altos. Uma alternativa oferecida pelo Governo Federal é o Fundo de Financiamento Estudantil, popularmente conhecido pela sigla FIES. Então, quer conhecer um pouco mais sobre este programa? Leia o artigo abaixo e informe-se.

O que é?

O Fundo de Financiamento Estudantil é um programa do Governo Federal que possui o objetivo de conceder financiamentos aos estudantes que estão matriculados em cursos superiores não gratuito. Nos últimos anos, o FIES ganhou os noticiários pela possibilidade de não ter fundos monetários para abrir novas inscrição devido a insustentabilidade do programa. No entanto, o Governo Federal modificou as formas de entrada para que o financiamento fosse sustável à longo prazo e, acima de tudo, continuasse ofertando os brasileiros que sonham em frequentar um curso de graduação.

fies

Quem tem direito ao FIES

Como todos os outros programas oferecido pelo Governo Federal, o Fundo de Financiamento Estudantil também possui algumas diretrizes que define quem tem direito. Para conseguir um contrato no FIES, o candidato necessita:

  • Ter uma renda familiar bruta de, no máximo, três salários mínimos por pessoa, o que corresponde ao valor de R$ 2.811;
  • Deve ter prestado alguma edição do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) desde 2010;
  • Ter uma pontuação média de 450 pontos no ENEM;
  • Não ter zerado a redação do exame;
  • Não ter concluído nenhum curso de ensino superior.

Como se inscrever

Atualmente, o processo de inscrição no FIES é bem similar ao de outros programas educacionais do Governo Federal, como Prouni e Sisu. Ou seja, o governo juntamente com as instituições de ensino superior definem o número de financiamento para cada curso, abrem o processo de seleção e os estudantes que tiverem as melhores pontuações no Enem ficam com a vaga de financiamento para aquele curso superior escolhido.

Aditamento

O aditamento do FIES é processo pelo qual o estudante confirma que deseja continua estudando no curso de ensino superior daquela instituição. O processo de aditamento também possui o objetivo de corrigir ou alterar alguma informação no contrato, principalmente em situação de mudança de residência ou telefone. O aditamento é administrado pela Comissão Permanente de Superior e de Acompanhamento, também conhecida como CPSA, de cada instituição de ensino superior. O aditamento do FIES costuma acontecer nos períodos de matrículas, ou seja, no início (janeiro e fevereiro) e no meio (junho e julho) do ano.

Está com alguma dúvida sobre o FIES? Diga-nos na área de comentários para que possamos solucioná-los.

Add Comment